As origens das Impressoras 3D remontam aos anos 70 do século passado. São, portanto, mais de trinta anos de evolução e progresso. Os sistemas de jato de tinta foram o início de uma revolução, que continua até hoje. Já em 1984 a possibilidade de impressão com materiais foi imaginada. Prototipagem rápida, padrões de fundição, fabricação de ferramentas ou sourcing de peças de produção foram algumas das primeiras aplicações dessa tecnologia.

Alguns dos Marcos da Impressão 3D Foram:

  1. O primeiro protótipo de uma impressora 3D estereolitográfica é inventado.
  2. A experimentação começa a criar órgãos modificados, um avanço na medicina.
  3. Um rim pequeno e totalmente funcional é projetado.
  4. É construída a primeira máquina de sintetização seletiva a laser.
  5. Nasce a primeira impressora com capacidade de autorreplicação. Próteses humanas começam a se encaixar.
  6. O primeiro avião impresso em 3D aparece. Era um drone fabricado por engenheiros da Universidade de Southampton. O primeiro carro em 3D foi chamado Urbee, um protótipo da Kor Ecologic.
  7. O primeiro implante de prótese de mandíbula impressa em 3D é realizado.

O fim das patentes, a redução do preço dos equipamentos e a evolução do conhecimento associada a esta revolução tecnológica farão com que a impressão 3D se espalhe maciçamente, mais cedo ou mais tarde, por todo o sistema de produção. Um mundo de possibilidades começa a se abrir.

Sobre Impressoras 3D

Em primeiro lugar, vamos explicar o que é uma impressora 3D e como funciona. É uma máquina capaz de replicar designs em três dimensões. Este dispositivo cria peças volumétricas a partir de um desenho previamente escaneado, baixado da Internet ou cadastrado em um computador. O objetivo é converter arquivos 2D em protótipos 3D.

Na impressão 3D, os objetos tridimensionais são criados pela sobreposição de camadas sucessivas de material em diferentes sequências ou processos: polimerização, injeção de enchimento, aglutinante, extrusão de material, leito de pó, laminação, etc.

Diferentes Tipos de Impressoras 3D Podem ser Encontrados no Mercado:

  • De sintetização laser: Um laser funde cada uma das camadas com a anterior.
  • Estereolitográfico: Eles solidificam a resina fotossensível por meio da luz ultravioleta.
  • Compactação: Uma massa compacta de poeira em camadas.
  • De adição: O material é adicionado em camadas.
  • De tinta: A tinta de aglomeração é utilizada para realizar a operação de compactação do pó. Suporta impressão em cores diferentes.
  • Laser: Um laser é usado para realizar a compactação. É necessário imergir em seguida em um líquido, para que o resultado se solidifique definitivamente.

 

O software CAD (Computer Aided Design) deve ser instalado para concluir o processo de impressão 3D.

Aplicações de impressão 3D

Nos parágrafos anteriores, avançamos algumas das aplicações desta nova tecnologia. A seguir, nós os analisamos em detalhes.

Remédio

A medicina é uma das áreas mais beneficiadas pelos avanços da impressão 3D. Não em vão, resultados surpreendentes foram alcançados em próteses ou transplantes.

A impressão de próteses humanas em três dimensões representa uma economia considerável para os cofres públicos. Esta tecnologia também está ajudando de forma decisiva na implantação e reconstrução de ossos e outras partes do corpo humano.

A aplicação médica mais surpreendente e revolucionária está relacionada à impressão 3D de órgãos humanos, usando células vivas como material para impressão. Essa técnica salvará muitas vidas no futuro. Vamos pensar na quantidade de pessoas que estão esperando que um órgão continue vivendo.

Automotivo

A impressão 3D não é uma novidade neste setor. Aqui está um exemplo: a Ford vem usando essa tecnologia há mais de vinte anos para projetar alguns de seus protótipos. Dessa forma, a marca automotiva descarta fisicamente os componentes antes de sua produção final.

Indústria

O setor industrial experimentará um avanço surpreendente nos próximos anos, graças ao desenvolvimento desta tecnologia. Imaginemos, por exemplo, uma impressora 3D capaz de criar qualquer tipo de calçado ou calçado desportivo, utilizando diferentes compostos, cores e materiais.

Alimentando

Impressão de bases para pizzas, bolos, bolos … qualquer alternativa gastronômica ou culinária pode se tornar realidade graças à impressão 3D.

Espaço

As agências espaciais americanas e europeias (NASA e ESA) estão trabalhando com impressoras 3D para que, em um futuro próximo, seja possível imprimir componentes e ferramentas fora do planeta. Sem dúvida, esta possibilidade significará uma economia de primeira classe e economia de espaço.

Futuro das impressoras 3D

Não há dúvida de que a impressão 3D se tornou uma verdadeira revolução. O preço dos aparelhos contribui de forma decisiva neste sentido. Seu custo continua diminuindo. Já podemos encontrar no mercado impressoras 3D para uso doméstico capazes de criar, por exemplo, ferramentas ou peças para mobiliário.

Existem certos elementos que demonstrariam o futuro esplêndido que aguarda esta tecnologia. Alguns países desenvolvidos investem pesadamente na criação de centros de inovação nessa área. A China vai inaugurar dez nos próximos anos e os Estados Unidos planejam construir três, além de quinze institutos. O investimento planejado neste último caso será generoso: US$ 100 bilhões.

Outra grande vantagem dessa tecnologia é a falta de dependência de peças físicas. O déficit de estoque é imediatamente reposto conectando-se à Internet e enviando a peça ou máquina defeituosa para impressão.

Os benefícios da impressão 3D em locais isolados e remotos são inquestionáveis. Com um simples aparelho é possível imprimir produtos necessários ao dia a dia, como ferramentas ou utensílios.

No entanto, o avanço dessa tecnologia também irá, previsivelmente, causar desequilíbrios econômicos significativos nos países emergentes. Essas nações são as “fábricas do planeta” e o desenvolvimento da impressão 3D pode afetá-las dramaticamente. Vamos pensar que, a partir de agora, será muito mais barato, mais confortável e mais fácil fabricar componentes e todo tipo de objetos. Esses estados poderão continuar importando suas manufaturas? O tempo dirá.

Esta última reflexão não é trivial e pode agravar drasticamente os problemas de desigualdade econômica entre os países. As nações ricas ficarão mais ricas e os pobres reduzirão suas expectativas de mudança.